A magnifica esfera que grava a luz!


Olhando bem de perto, esse item tem um ar mistico e antigo como O magnifico computador das eras antigas, alias consegue ser até mais magnifico de certo modo. Mas esse item assim como o outro foi um aparato de grande ajudar na ciência, agricultura, turismo, energia solar, hidrometeorologia, previsão do tempo, aviação, etc.


Foi inventado em 1853 pelo estudioso escocês gaélico John Francis Campbell e foi adaptado e melhorado em 1879 por Sir George Gabriel Stokes  um físico e matemático da Universidade de Cambridge conhecido por seu trabalho em dinâmica dos fluidos, física, matemática é, sobretudo, óptica. Em razão dos dois o aparelho ganhou o nome Heliógrafo de Campbell-Stokes.


Campbell necessitou gravar a quantidade de luz para fazer investigações e pesquisas sobre a insolação ( número de horas de brilho solar em determinada localidade e dia do ano à superfície),  então criou o seu heliógrafo (Heliógrafo de Campbell, imagem abaixo) que se consistia em uma esfera de vidro no centro de uma bacia (ou tigela) de madeira. Seu funcionamento era simples: os raios solares eram focalizados quando passavam pela a esfera que queimavam a madeira da bacia, as marcas que os raios solares deixavam serviam como medição. O problema era o custo, já que, cada bacia só poderia ser usada um dia, para medições de longos períodos o processo se tornava caro (imagine fazer medições por uma ano, seriam 365 bacias diferentes para tal).

Heliógrafo de Campbell
Stokes passou a refinar o projeto anos depois. Em vez de ter a esfera dentro de uma bacia ele criou carcaça de metal que mantinha a esfera firme em seu centro. Havia agora duas partes principais - a esfera de vidro e uma placa de metal arredondado colocado atrás da esfera. Um pedaço de papel de registo sensível ao calor é então fixado ao suporte curvo atrás do globo.

Funcionamento do modelo atualizado por Stokes

O cartão em si é calibrado para que as horas e os minutos do dia para qual serão medidos através dele. Ao amanhecer e entardecer, no entanto, o sol irá normalmente deixar de fazer uma marca de queimadura,  assim as leituras nesses momentos do dia são um pouco difíceis de ler às vezes.


As atualizações trazidas por Stokes foram enormes, o aparelho é muito simples de se usar, barato, pouca manutenção, pode-se usar em qualquer lugar do planeta e possui pouquíssimas desvantagens. O aparelho até hoje é um dos instrumentos mais confiáveis para fazer esse tipo de medição, se quiser pode comprar um aqui, basta desembolsar $2.000 dólares!

Fontes: Wikipedia, Flicker e Science Museum London

Unknown

Colaborador do AAV. Tem uma grande paixão pelo blog mas vive não conseguindo deixar os posts em dia!

Comentário(s)