Respeite o meu Axé que eu respeito a sua fé!


O Ilê Axé D'Ogun-Já e o CIAFRO (Centro de Integração da Cultura Afro-Brasileira), lançaram o Projeto "Aonde se pinta o respeito, se apaga a intolerância". A Yalorixá Ignez D'Yansã e seus filhos do axé pintaram os muros da estação de trem de Bento Ribeiro até Nilópolis. Apagando escritas que se referem as entidades como Sr. Tranca Rua (Umbanda) e os Orixás (Candomblé) como Yemanjá e Ogum como demônios, onde fica claro a intolerância religiosa as religiões de matriz africana, as frases foram substituídas por desenhos e frases afirmativas de amor, respeito e de combate ao racismo e a intolerância religiosa. 





Sabemos que a Umbanda e o Candomblé vem sofrendo ao longo de séculos a falta de respeito e isso tem que acabar. Segundo Mãe Ignez, as pessoas tem o direito de escolher as suas religiões e professa-las da forma que quiser. Respeito o Meu Axé que eu respeito a sua fé. Sou uma mulher do Candomblé, minha religião tem tradição, ancestralidade e resistência. Chegamos até aqui com muita luta e muito suor e vamos continuar na fé de Olodumare. 









Se você por ao álbum desse projeto no perfil do Facebook e for nos comentários você consegue perceber um grande apoio a essa iniciativa, é também consegue perceber uma enxurrada de comentários ofensivos. Mas o que me chama mais atenção são a grande quantidade de pessoas que dizem que esse projeto e nada mais do que tratar intolerância com mais intolerância, que trocaram seis por meia duzia, que foi ofensivo pintar palavras de respeito a todos. Eu realmente ainda não entendo as pessoas, eu juro que tento, mas ainda não entendo! 

Não é exagero meu, confira aqui!

Unknown

Colaborador do AAV. Tem uma grande paixão pelo blog mas vive não conseguindo deixar os posts em dia!

Comentário(s)